quinta-feira, 22 de abril de 2010

Shar-Pei




O Shar Pei, também conhecido como Cão chinês de combate, foi desenvolvido na China, com origem incerta. Alguns acreditam ser descendente do Chow Chow.

A origem do Shar-Pei é incerta. Pode ser um descendente do Chow Chow, a quem se assemelha pela língua azul. É possível que tenha surgido inicialmente no Tibete ou no Norte da China há 20 séculos, sendo que os primeiros exemplares da raça eram bem maiores do que os atuais. Existem obras de arte antiqüíssimas (Dinastia Han, 206 a.c) que retratam o Shar-Pei. No passado esse excelente caçador de javalis e guardador de rebanhos, era também utilizado para combates, esporte extremamente popular na China. Sua pele solta dificultava o abocanhar dos adversários de combate. O tipo físico original do Shar-Pei foi se perdendo na própria China, a partir do final da década de 40. Foi o preço pago pelo mundo canino em conseqüência da Revolução Comunista no país em 1949. Nessa época, a raça quase foi extinta, porque a posse de cães foi proibido. Abriu-se uma exceção para os cães de camponeses que comprovadamente os usavam para caça, os demais só poderiam ter o direito de existir se seus proprietários arcassem com multas altíssimas. Caso contrário, a sentença era a execução, cumprida pelos soldados de Mão Tse Tung. Os cães não trabalhadores do país viraram alimento para o povo esfomeado. Os poucos Shar-Peis sobreviventes tiveram que enfrentar o problema da desnutrição. Alimentando-se apenas com sobras das mesas dos camponeses, começaram a diminuir gradativamente de tamanho. A desnutrição impede que o tamanho ideal determinado pelo potencial genético seja atingido. Assim, filhotes de pais desnutridos tendem a nascer menores e mais fracos, por isso, o tamanho das novas gerações continuou menor.

Temperamento


É um cão tranquilo, bom, leal e muito apegado à família e às crianças, com quem tem grande paciência. Seu temperamento deve ser equilibrado.Este também pode ser agressivo quando está com outros cães. Trata-se de um animal territorial e muito dominante. É um cão que obedece a um só dono, portanto não aceita ordens de toda a gente. É um cão "snob" com estranhos, não aceitando que lhe passem a mão pela cabeça (sinal de dominância), contudo se não lhe fizerem nenhum mal ele passará pelas pessoas de igual forma, sem problema algum. Tem vontades muito próprias, e é muito teimoso, o que é aborrecido para o treinar, tem que se ter muita paciência e ser acertivo.

Utilização

Nos tempos antigos o Shar-Pei foi utilizado como cão pastor e cão de caça. Tempos depois, já no século XX, nas décadas de 30 a 60 passou a ser criado para participar das tradicionais lutas de cães, passatempo predileto dos piratas e marinheiros chineses. Atualmente, serve para companhia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário